O que é capital de giro e qual sua importância no mercado imobiliário?

Administração inteligente dos ativos financeiros é uma das atitudes prioritárias para qualquer empresa manter-se saudável e evitar dificuldades a médio e longo prazo. 

Para o mercado imobiliário, como um todo, essa é uma verdade universal. Principalmente, por grande parte dessas empresas trabalharem com despesas e receitas recorrentes, a má gestão de seus fundos pode trazer problemas graves.

Por isso, ter uma estratégia sólida para otimizar a utilização do capital de giro será um diferencial para trabalhar com as finanças em dia.

Essa parte importante da gestão financeira, permite que a empresa tenha uma reserva de recursos para suas operações diárias, bem como atender emergências. Ele é importantíssimo, sobretudo, para períodos de crise e escassez, mitigando o impacto da situação econômica nos caixas da empresa.

Neste artigo, vamos explicar o que é capital de giro e sua importância para a sustentabilidade das empresas. Confira!

O que é capital de giro?

Capital de giro é basicamente o seu valor imobilizado em caixa para arcar com suas despesas por um determinado período de tempo. Ou seja, ele está disponível para cobrir despesas do dia a dia como salários, contas, impostos, comissões, entre outros, quando as despesas forem maiores que as receitas.

Idealmente essa reserva é de renovação rápida se bem administrada, afinal ela está diretamente ligada aos prazos das empresas.

A priori, o capital de giro consiste em um cálculo básico – que se complexifica conforme o tamanho da empresa:

(Contas a Receber + Valor em Estoque) – (Contas a pagar + Impostos e Despesas)

Por que o capital de giro é tão importante?

Essencialmente, o capital de giro garante que a empresa continue funcionando de forma saudável – principalmente, em períodos de escassez.

No caso de vendas a prazo ou contratos recorrentes, é importante manter uma análise rotineira do capital de giro na imobiliária, o que o deixará preparado para lidar com as adversidades de cada ciclo.

Otimizar, no entanto, não quer dizer acúmulo desenfreado. Uma quantia congelada além das suas necessidades é um dinheiro que você está deixando de investir.

O bom controle sobre o capital de giro serve para manter atualizado o monitoramento de operações como:

  • Manutenção de estoques;
  • Pagamento de fornecedores;
  • Salários;
  • Tributos;
  • Contas de consumo;
  • Etc.

A metáfora do copo

Existe uma metáfora simples para ajudá-lo a entender a relação de escassez e excessos no controle do capital de giro: 

“Dois indivíduos estão enchendo copos de água. Um deles enche apenas até a metade, enquanto o outro por desatenção deixa o seu transbordar uma boa quantidade. No caso do primeiro, certamente ele ficará com sede pouco tempo depois. Já no caso do segundo, o copo está cheio, mas o excesso ainda está lá na superfície na qual foi derrubado e você só fará proveito da água no seu copo.”

Então trabalhe para manter um equilíbrio para ele não ser muito pequeno, evitando fechar o prazo no vermelho, e nem muito grande, evitando desperdícios.

Os problemas em não monitorar o capital de giro

Ficar à mercê de uma má gestão do capital de giro pode obrigá-lo a buscar outros métodos para arcar com suas pendências comuns em períodos de baixa. 

Essa falta de eficiência pode levar à necessidade de busca por crédito para quitar dívidas. Para eficiência operacional e financeira, a busca por financiamentos é ideal num contexto de viabilização de projetos e melhorias.

Os benefícios de uma boa gestão do capital de giro

Monitoramento com acompanhamentos regulares e programados é fundamental em diversas frentes da empresa (marketing, vendas, fiscal etc.). No financeiro, entretanto, existem controles regulares que englobam todas essas frentes e trazem visualizações amplas para decisões de negócio, ou simplesmente para identificar problemas.

Alguns dos principais benefícios são:

  • Mais retorno sobre o capital;
  • Aumenta a lucratividade;
  • Melhora a liquidez no caixa;
  • Apreciação do valor de negócio;
  • Vantagem sobre os concorrentes.

Ações e insights retirados da boa gestão do capital de giro

Uma boa gestão de capital de giro traz diversas visualizações importantes para a empresa, como:

Cortes de gastos

Utilize a visualização sobre despesas e custos regulares para montar estratégias de corte de gastos. Por exemplo, sempre existem custos de consumo com energia e água que podem ser reduzidos.

Negociação com fornecedores

Com uma análise individualizada sobre fornecedores externos, é possível identificar oportunidades para negociar ou até trocar por algum que atenda melhor às suas necessidades.

Assertividade na busca por financiamentos

Uma visualização minuciosa das suas finanças, com considerações sobre custos e despesas, vai ajudá-lo na busca por empréstimos. Existem linhas que permitem, inclusive, injetar recursos para otimizar o capital de giro.

Existem outras linhas de crédito ideais para financiar projetos, o que ajuda a mitigar o impacto das despesas no seu caixa.

Gostou do conteúdo? Entendeu o que é e a importância do capital de giro para sua empresa? Deixe suas dúvidas e comentários abaixo que responderemos!

Fale com um especialista da ConCapital e analise seu projeto conosco.

Clique no botão ao lado e entraremos em contato o mais breve possível!

Falar com um especialista
Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.